domingo, 8 de abril de 2012


Além da Páscoa, Hoje é o dia do Livro Infantil


 "O Brasil é um país com histórico recente quanto à apreciação e trabalho com a leitura de Literatura Infantil. Em nosso contexto, a literatura infantil teve início a partir do século XIX, com a Imprensa Régia, quando predominaram algumas traduções e adaptações das obras européias. Com a proclamação da República, o país se tornou mais urbano surgindo a necessidade de formar um público melhor instruído. Esse processo modificou-se em 1921, com a publicação do livro A menina do narizinho arrebitado, de Monteiro Lobato, a qual se caracteriza pela preocupação com o respeito às características do leitor criança. Até o final dos anos 60, pouco de criativo surgiu, sendo apenas durante o regime militar que a Literatura Infantil ganhou força, por ser uma forma de expressar as repressões sofridas pela ditadura. A partir das décadas de 70 e 80 até os dias atuais, observamos uma larga produção de obras, havendo a necessidade de um olhar crítico sobre essa produção.

A leitura de literatura infantil proporciona as crianças desenvolvimento emocional, sensitivo, auxiliando também na compreensão do mundo, uma vez que estes são textos que não se prestam a ensinar conteúdos escolares, sua finalidade não é prática e imediata, mas propiciam a fantasia e uma apreciação sensitiva que promove o crescimento intelectual através do prazer. Segundo Azevedo (1999):

A literatura utiliza a ficção (fala da verdade inventada e não ocorrida de fato), a linguagem poética (que costuma ser lúdica, conotativa, ambígua, está preocupada com o ritmo, com a sonoridade, pode inventar palavras, usar trocadilhos etc.), tem como objetivo fundamental a motivação estética (portanto a diversão, o prazer) e ainda representa uma subjetiva especulação, não uma lição, sobre o exercício da existência. p.86

Muitos autores que escrevem e ilustram a natureza infantil devem ser referenciados, tais como: Ziraldo, Eva Furnari, Cecília Meireles, Lalau e Laura Beatriz e muitos outros"...   



REFERÊNCIAS
SOUSA. Pâmella Tamires Avelino de, LEITE. Tatiana de Oliveira, VASCONCELOS. Fabíola Cordeiro de. Proposta de ensino e leitura de um livro literário: Formação de leitores autônomos, críticos e reflexivos. Campina Grande/PB -2011.

AZEVEDO, Ricardo. Livros didáticos e livros de literatura: chega de confusão! In.: Presença Pedagógica. v.5 n. 25. janeiro-fevereiro 1999.

AGUIAR, Vera Teixeira de (coord.) et al. Era uma vez... na escola: formando educadores para formar leitores. Belo Horizonte; Formato Editorial, 2001. (Série Educador em Formação).

FARIA, Maria Alice.  Articulação do Texto com a Ilustração. In.: Como usar a literatura infantil na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2004. – (Coleção como usar na sala de aula)

LIMA. Graça. O universo fascinante dos signos. In.: A alma da imagem: A ilustração nos livros para crianças e jovens na palavra de seus criadores / Lucia Pimentel Góes (orgs.) – São Paulo: Paulus, 2009. – (Coleção Pedagogia e educação)




Postado por:
Pâmella Tamires Avelino de Sousa
Graduanda de Licenciatura em Pedagogia - UFCG
Bolsista do Programa de Educação Tutorial - PET


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antonio Gramsci

Todo Estado é uma ditadura.