quarta-feira, 17 de junho de 2015

Professores da UFCG entrarão em greve a partir do dia 25 de junho


Os professores da UFCG dos Campi de Campina Grande, Cuité, Sumé, Pombal e Sousa entrarão em greve por tempo indeterminado a partir do dia 25 de junho. A decisão foi tomada numa assembléia geral da ADUFCG realizada hoje de manhã (17/06). As principais reivindicações dos docentes são a reestruturação da carreira da categoria, melhores condições de trabalho e a valorização salarial de ativos e aposentados, junto com um reajuste linear de 27,3%. Também consta como reivindicações dos professores a defesa do caráter público da universidade e a garantia da autonomia.
A decisão de aderir a greve dos professores das universidades federais foi tomada por 264 docentes a favor da proposta. 249 votos contrários foram registrados em todos os campi onde aconteceu a assembléia simultânea.
Além de decidir pela adesão a greve, os professores também aprovaram o envio do professor Tiago Neves para participar do Comando Nacional da Greve, em Brasília, a utilização do fundo de greve para custear as despesas necessárias do movimento, além o estado de assembléia geral permanente.
Atualmente outras 30 seções do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições Federais de Ensino Superior – ANDES-SN estão em greve, representando cerca de 30 universidades. Os docentes nos campi de Cajazeiras e Patos, que possuem outras seções sindicais, já estão paralisados.
Os técnico-administrativos da UFCG estão paralisados desde o final do mês passado e os estudantes em vários campi já realizaram assembléia deliberando por estado de greve.
Fonte; ADUFCG - 17/06/2015

Disponível em : www.adufcg.org.br


Postado pelo grupo PET-Pedagogia UFCG


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antonio Gramsci

Todo Estado é uma ditadura.