quarta-feira, 9 de outubro de 2013

5,2 milhões de professores necessários para atingir meta de educação



Por  CBN Foz com informações da ONU

ONU diz que 57 milhões de alunos estão fora da escola primária; 250 milhões de crianças não sabem ler nem escrever; Dia Mundial do Professor foi neste sábado.
A ONU afirmou que o mundo precisará de 5,2 milhões de professores para atingir as metas de educação primária universal até 2015.
Serão 1,6 milhão de novos contratados e 3,6 milhões apenas para substituir aqueles que estão se aposentando ou deixando a profissão.
Professor
A informação foi divulgada para marcar o Dia Mundial dos Professores,  comemorado neste sábado, 5 de outubro.
O comunicado foi preparado por quatro agências da ONU: a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, e o Unicef, Fundo da ONU para a Infância.
Além deles, participaram também o Programa para o Desenvolvimento, Pnud e a Organização Internacional do Trabalho, OIT.
Futuro
Segundo as agências, os professores representam a chave de um futuro melhor para todos. "Eles inspiram e desafiam os cidadãos globais."
O documento afirma que nada pode substituir um bom professor. Segundo ele, evidências mostram que os professores, suas habilidades e conhecimentos são os fatores mais importantes para uma educação de qualidade.
Isso exige um treinamento rigoroso e um desenvolvimento profissional contínuo.
A ONU diz que todos sabem disso, mas que frequentemente os professores continuam recebendo baixos salários e são excluídos das políticas de educação e de todas as decisões do setor.
Solução
Segundo as agências, aprender não é possível sem professores profissionais, bem treinados e valorizados. Os mestres são a solução para a crise do ensino.
Eles fazem parte da Primeira Iniciativa para a Educação Global do Secretário-Geral, Ban Ki-moon, que tem como meta garantir que cada criança frequente a escola, receba uma educação de qualidade e desenvolva um novo sentido de cidadania global.
A iniciativa diz que a educação das gerações futuras está em jogo a menos que se coloque o melhor professor possível dentro de cada sala de aula.
Números
Segundo as Nações Unidas, 57 milhões de crianças estão fora da escola primária. Se a tendência atual continuar, a ONU calcula que 49% desses menores nunca entrarão numa sala de aula.
Outro fator preocupante é que 250 milhões de crianças chegam aos 10 anos, o que corresponde à quarta série primária, sem saber ler ou escrever. Aproximadamente metade desses menores está na escola.
Uma pesquisa feita pela Unesco mostrou que a falta crônica de professores deve persistir depois de 2015 caso nada seja feito.
Até 2030, o documento mostra que o mundo vai precisar de mais 3,3 milhões de professores para o ensino primário e 5,1 milhões para o ensino secundário.
Segundo a Unesco, 58% dos países não têm professores suficientes para atingir as metas até 2015.
 Postado por:
Elizângela França
Meryglaucia Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antonio Gramsci

Todo Estado é uma ditadura.